Ferrugens da Cana-de-açúcar

MARROM – Puccinia melanocephala

Histórico

Conhecida a mais de 100 anos

Continente Americano – 1978

Perdas de 50% em variedades suscetíveis

Brasil – Novembro de 1986

90 % das nossas variedades – Resistentes

Substituição da SP70 – 1143

Hoje alguns prejuízos principalmente em SP 79 – 1011

Também preocupa a grande expansão da CTC-4

ALARANJADA – Puccinia kuehnii

Histórico

Java 1890 – Primeiro relato

Austrália 1893 – Citada a presença da doença

Austrália 1915 – Confirmado o agente causal

Austrália 2000 – Séria epidemia

Em 2007 atingiu lavouras Flórida (EUA) e Guatemala

2008 foi constatada Nicarágua, Costa Rica, Panamá, México, Cuba e Jamaica

Brasil – 07/12/2009 – Rincão, SP

Sintomas

Pústulas na página inferior

Amarelada a marrom-escuro

Em variedades muito suscetíveis formam-se placas de tecido necrosado

Crescimento retardado

Folhas queimadas e sem brilho

Mais no estádio juvenil (3 a 6 meses)

Resistência da planta adulta (a partir de 7 a 8 meses)

Sintomas

Lesões – em forma de pústulas

Esporulação – parte inferior das folhas

Pústulas salientes circundadas por cor amarelada até próximo à bainha

Esporos de cor laranja

Áreas necrosadas nas bordas e pontas de folhas

Ocorrem em plantas de qualquer idade, desde que as condições ambientes sejam favoráveis.

Condições para ocorrência

Temperatura: 21 a 26 oC

Umidade Relativa acima de 99%

Molhamento foliar mínimo acima de 4 horas

Controle

Variedades resistentes

Diversificação de variedades

Controle químico somente em variedades suscetíveis

Produtos registrados

ciproconazol +  azoxistrobina

epoxiconazol + piraclostrobina

ciproconazol + Picoxistrobina

flutriafol + azoxistrobina

fluxapiroxade  + piraclostrobina

 

Quando aplicar

Preventivamente em condições favoráveis ou

Monitorar e aplicar com menos de 5% de área foliar afetada (ver uso de escalas de notas)

Condições para ocorrência

Temperatura: 17 a 25 oC

Umidade Relativa acima de 97%

Molhamento foliar mínimo acima de 4 horas

Controle

Variedades resistentes

Diversificação de variedades

Controle químico somente em variedades suscetíveis

Produtos registrados

ciproconazol +  azoxistrobina

epoxiconazol + piraclostrobina

ciproconazol + Picoxistrobina

flutriafol + azoxistrobina

tebuconazol + trifloxistrobina

fluxapiroxade  + piraclostrobina

Benzovindiflupyr + azoxistrobina

 Quando aplicar

Preventivamente em condições favoráveis ou

Monitorar e aplicar com menos de 5% de área foliar afetada (ver uso de escalas de notas)

Escala para avaliação de Ferrugens. 

Avaliar na folha +3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *